0

Cirurgia Refrativa ou Lentes de Contato. Qual a melhor opção?

Abandonar os óculos é uma vontade da maioria das pessoas que possuem algum problema de visão. Existem duas possibilidades para corrigir um erro refrativo sem o uso de óculos: as lentes de contato e as cirurgias oculares. Neste artigo, vamos lhe passar mais informações sobre essas duas formas de corrigir os problemas de visão, para que seja mais fácil escolher entre elas.

Lentes de contato

Atualmente, já existem lentes de contato para corrigir a maioria dos erros refrativos. E em alguns casos, as lentes de contato são a melhor forma para corrigir o erro refrativo. Veja a seguir os tipos de lentes de contato que você pode escolher:

Tipos de lentes de contato

Existem dois tipos de lentes de contato com grau: as rígidas e as gelatinosas. Antigamente, só existiam os modelos rígidos, que não eram muito confortáveis. Mas agora até mesmo as lentes rígidas permitem a córnea respirar e proporcionam grande conforto.

Além disso, também já temos no mercado as lentes gelatinosas, que contém grande porcentagem de água em sua formulação e proporcionam um elevado nível de conforto.

Lentes de contato rígidas

Essas lentes eram feitas em acrílico e causavam certo desconforto no paciente. Com a chegada das lentes gelatinosas, muitas pessoas deixaram de usar essas lentes rígidas. As empresas adaptaram então esse modelo de lentes, passando a confeccioná-las com gases permeáveis ao oxigênio, tornando-as muito mais confortáveis.

As lentes rígidas possuem algumas vantagens: além de possuir maior durabilidade, elas oferecem menor possibilidade de contaminação, já que não possuem grande quantidade de água em sua formulação. A qualidade de visão que elas proporcionam também é melhor do que as lentes gelatinosas.

A única desvantagem dessas lentes ainda é a dificuldade para adaptação, pois elas são um pouco mais duras do que as lentes gelatinosas.

Lentes de contato gelatinosas

Essas lentes são confeccionadas em hidrogel, um plástico macio e gelatinoso que facilita a passagem do oxigênio para nutrir a córnea. Como as lentes gelatinosas contêm mais quantidade de água e lágrima, elas são muito mais confortáveis, de forma que o paciente sente o conforto desde o primeiro momento de uso.

Quem pode usar lentes de contato

As lentes de contato podem ser usadas pela maioria das pessoas. O seu uso não é recomendado apenas para aquelas pessoas que possuem olhos secos, alergia, alterações nas pálpebras e na córnea, ou então que trabalhem em ambientes muito poluídos, pois isso favorece a possibilidade de contaminação.

O médico oftalmologista pode lhe dizer se você pode usar lentes de contato, além de verificar qual a graduação ideal. Não é aconselhável levar a receita dos óculos para comprar suas lentes de contato, pois o grau para óculos nem sempre é o mesmo para as lentes de contato.

Cirurgias refrativas a laser

As cirurgias refrativas são procedimentos médicos oftalmológicos que diminuem ou eliminam a necessidade dos óculos. Normalmente realizadas através de um laser, chamado Excimer, ela projeta precisos feixes de laser sobre a córnea, para remodelar a óptica ocular e proporcionar uma visão melhor.

Apesar de não ser uma solução definitiva para todos os problemas de visão, esta é uma excelente opção. Com pouquíssimos riscos inerentes a este procedimento cirúrgico, o progresso tecnológico também vem criando equipamentos cirúrgicos mais precisos e eficientes.

Quem pode e quem não pode fazer

Os pacientes que podem fazer esta cirurgia são os que apresentam Miopia, Hipermetropia e Astigmatismo.

No entanto, a cirurgia não pode ser realizada se o paciente tiver ceratocone ou infecções oculares em atividade. Algumas doenças sistêmicas, como doença do colágeno, doenças autoimunes e imunodeficiências também podem impedir a realização da cirurgia refrativa.

Mulheres grávidas ou amamentando também não podem, assim como crianças, adolescentes e idosos.

Como a cirurgia a laser é realizada

O tempo de aplicação do laser é de poucos segundos por olho e a cirurgia é feita nos dois olhos no mesmo dia. A anestesia é tópica e não é possível dormir, pois o paciente precisa colaborar durante o procedimento. No entanto, ele vai para casa assim que a cirurgia termina.

Após o levantamento de uma camada superficial da córnea, um instrumento chamado Microcerátomo ou Laser de Femtosegundo faz uma fina camada de tecido corneano. O cirurgião utiliza o laser para remover uma quantidade pré-determinada de tecido da córnea, remodelando sua curvatura e removendo o grau.

Quais são os riscos e contraindicações

Os fatores que limitam e até contra indicam a cirurgia refrativa são o grau muito elevado, doenças oculares pré-existentes, espessura e curvatura da córnea, além da saúde física e o custo da operação.

Exames realizados antes da cirurgia

Além da consulta oftalmológica, o médico pode solicitar os exames de topografia da córnea, paquimetria, mapeamento de retina e microscopia, pois eles afastam a possibilidade de alterações ou degenerações oculares que contraindiquem a cirurgia.

Implante de Lentes Fácicas

Esta também é umas das opções de cirurgia para correção do grau. Nesta cirurgia, as lentes são implantadas na íris, na frente da íris, ou atrás da íris.

As lentes são feitas de PMMA, um material inerte entre os mais usados no mundo. Essa lente pode corrigir alta Miopia (de -5,0 D a -20,0 D) e Hipermetropia (de +5,0 D a +10,0 D) e a sua versão tórica também pode ser utilizada em graus elevados de astigmatismo.

Vantagens

Esta cirurgia pode ser realizada em pessoas que possuem córnea fina ou irregular, é potencialmente reversível e permite uma recuperação visual mais rápida.

Além disso, ela preserva a acomodação, ou seja, a capacidade de enxergar bem de longe e de perto em pacientes jovens e proporciona boa qualidade e precisão na correção da visão.

Quais os riscos potenciais

Os riscos da cirurgia de implante de Lentes Fácicas, assim como em qualquer outro tipo de cirurgia ocular, incluem a possibilidade de infecção. Por esse motivo, ela é feita em um olho de cada vez, respeitando um intervalo de duas semanas entre as cirurgias.

Há também a possibilidade de dano à estrutura interna do olho, que poderia levar a inflamação da íris, glaucoma, complicações da retina, descompensação da córnea ou então catarata, sendo que nesses casos, a lente deverá ser removida. Por esse motivo, é importante que o paciente cumpra o compromisso das revisões pós-operatórias.

Como você viu, é possível enxergar bem, mesmo sem precisar usar óculos. No entanto, é necessário considerar que a decisão definitiva não depende só de você. O médico oftalmologista precisa participar desta decisão, pois diversos fatores podem influenciar o resultado da cirurgia ou impossibilitar o uso das lentes de contato.

Indico uma empresa ótima para lentes de contato: www.e-lens.com.br/lentes-de-contato

Elaine

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *