0

Fertilizantes na agricultura. Guia de utilização e “receitas”

Aqui, como em as Sete e Meia, eu não passarei.
“Don Mendo: E um jogo vil
que não há que jogá-lo às cegas,
pois você joga cem vezes, mil,
e das mil, vê febril
que ou você passa ou não chegar.
E não se dá uma dor,
pois indica que mal taxas
e você é do outro devedor.
Mas ai de ti se te passas!
Se você passa é pior! ”
Pois no nosso caso é igual. Passar é igual a poluição, desperdício, intoxicação das plantas, da terra e até da água subterrânea. Existem cerca de 17, ou sem, 17 a secas elementos essenciais para as plantas, os três mais importantes são o complexo NPK.
N = nitrogênio, do latim “nitrum”, mas não era conhecido o gás, mas que se aplicava a seus sais, é possível que se aplica aos excrementos, especialmente de aves, porque já há referência na Grécia e depois em Roma delas. A mais importante e conhecida acúmulo de fezes de pássaro é o Nitrato do Chile, também conhecido como guano ou ouro branco, embora o primeiro site a ser explorado foi em umas ilhas Peruanas, exploradas ainda hoje em dia de forma racional. Até mesmo provocou uma guerra entre o Chile, o Peru e a Bolívia, a guerra do Pacífico ou do Nitrato, em que o Chile tirou o deserto de Atacama, a Bolívia e a sua saída para o mar. Posteriormente, durante a grande guerra, os alemães pagavam aos corsários para afundar navios com nitratos, eles são fabricados os explosivos.
Em 1918, o químico Ter recebido o prêmio Nobel de Química para a síntese do amoníaco. Aliás, foi o desenvolvedor de gases durante a 1ª guerra mundial, em consequência disso, se suicidaram, sua mulher e filho. Se alguém tiver curiosidade, pode pesquisar “iperita” ou “gás mostarda” ou “gás dicloro”.
O Nitrogênio utilizado pela planta para formar compostos orgânicos, aminoácidos essenciais para formar proteínas. O nitrogênio é altamente contaminante é degradado e chorume para camadas profundas penetrando na atmosfera formando nitratos, cancerígenos para os mais pequenos, e nitritos, que costumam ser descoberto presença de bactérias fecais.
P = fósforo, do grego Phosphorus, que leva luz, lembre-se que é o “fósforo” e está nos ossos. Mas não só eles, também faz parte do AMP, a ABP ATP, usada mono, bi e trifosfato que são as moléculas que realizam a troca de energia, em animais e plantas, através de saltos mais pequenos para que seja possível aproveitar melhor a energia armazenada na molécula. Se você quiser mais informações, procure “formosa”. O P faz parte de um cromossomo, DNA e outras moléculas como essenciais.
Se temos que os EUA consomem 70% dos fosfatos em adubo e somarmos, sabonetes e outros produtos, estamos diante de um consumo de 75 a 80% de fosfatos só nos EUA, sem comentários.
O fósforo é essencial para o crescimento da planta, mas só façam entre 0,1 a 0,5% do total, contudo está presente em todos os cantos do vegetal, seja armazenado ou presente em todos os processos de fosforilação. Uma molécula de ADP capta a energia do sol, na folha, fotossíntese e produz outra de ATP mais rica em energia e útil para outros processos, acordaros da absorção da água pelas raízes e a presença de oxigênio.
O assinante com P nos garante novas células e algo importante: o desenvolvimento de sementes e frutos, pois eles se armazena o fósforo na forma de fitina, pelo que o seu défice pode acarretar frutos e sementes mais pequenos.
K = potássio, (do latim ” Kalium e do árabe al-qalya). Se pronunciamos rápido e repetidamente a palavra chegamos a “alcalóide” que identifica a “base” em química. Também é traduzido por “cinza de plantas”, mas eu acho que teria que ver mais com a elaboração artesanal de sabão feito com “cinzas de plantas”. O sabão, ao fim e ao cabo, é feito com um alcalóide que se obtém queimando plantas. Uma vez explicado tudo parece muito mais fácil, né?
O potássio é importante para diversos processos, é responsável pela regulação da evaporação, abertura e fechamento de estômatos, o amido e formando a “bomba de sódio-potássio”, na qual, através de ADP, ATP e um fósforo inorgânico é responsável pelo transporte intracelular de íons inorgânicos. É parte essencial de uma proteína celular que está em todos os seres vivos.
Observe que todas essas coisas antigas que parecem desconexas e faltas de interesse se traduzem em que, graças à bomba Na-K, temos evoluído os animais e nós somos o que somos, já que permitem uma transmissão de sinais elétricos entre as células, sinapses entre neurônios.
Quando escrevi Não PeKar fazia um jogo de palavras para indicar que é preferível não chegar para gastar. Se passamos perdemos o que se dissolve na água de irrigação, que sempre alguma fração dissolve-se e vai-se, portanto, o pagamento a menor dose perderemos menos adubo. Aqui não estamos falando de uma grande plantação que compensa fazer uma análise química.
Eu, normalmente, uso a metade do que a dose recomendada na embalagem e, quando muito, a metade de vezes estipulado, com o pagamento de uma quarta parte do que me indicam, e a coisa não vai me fazer mal. Até mesmo tenho três a quatro meses sem pagar e não noto diferenças. Lembre-se que tanto a terra como a planta são um repositório de elementos minerais.
Outra coisa diferente é o desequilíbrio, isso sim que é doloroso para a planta. Pensemos que a planta faz com que os minerais na proporção em que você precisa deles, uma parte armazena, outra fica na terra. O que acontece se faltar um mineral sinérgico com outro?
RAE (dicionário): sinergia: 2. f. Biol. Concurso ativo e a coordenação de vários órgãos para executar uma função.
Sustituyamos órgãos por elementos essenciais e vemos que, se nos falta um a função não é executada, mesmo que estejam os outros. Para piorar a coisa é que o excesso de qualquer um deles pode se tornar tóxico por estar em excesso e não poder ser absorvida pela raiz.Cuidado, pois quando compramos um passe para floração mais rico em fósforo, acordaros da fitina, diferente para verde (verde = crescimento) muito rico em nitrogênio, ou para o outono mais pobre em nitrogênio, de forma que a planta se torna mais dura e suporte melhor os frios.
Com tudo isso não é fácil de dizer, agora paga-se com isso, agora com o outro, remove N e coloque K, não, isso funciona com o senso comum. Pagar o justo e equilibradamente e, no caso de querer uma floração espetacular, de PLANTAS SAUDÁVEIS, utilizar um adubo indicado para floração.
Se não queremos as sementes, como ocorre nas rosas, cortar a flor em seco, para evitar maior consumo e perda de energia da planta que melhor usou em seu crescimento.
Muito cuidado com as cinzas, se você quiser añadírselas a um composto me parece bem, diretamente no terra junto com as plantas não é aconselhável, muitos itens muito rápido, provoca toxicidade e não sabemos a composição das cinzas. Também aumenta o pH coisa não é aconselhável, nas nossas latitudes, que já está bem alto.
Agora em março vou preparar um complexo: ferro dissolvido, adubo foliar e se noto alguma carência da incorporaré. Com 100 litros de adubo, molhando todo o folhagens e molhar o terreno, pouco mais de 100 m2.
Guardo uma parte para todas as plantas em vasos, quer exterior, quer interior, não faço distinções.
Em junho, quando o tempo está muito quente, trago outro assinante, normalmente de liberação lenta, entre meio a um quilo para o jardim. As plantas de interior continuam com adubo foliar, isso sim, o melhor, já que pelo seu valor vai durar de 2 a 3 anos e cada assinante sai muito económico.
Não tenho geadas, algum frio que ronda os 0 ° 0 -2 ° C durante pouco tempo, com alguma nevada extemporânea e curta, por isso não preciso de um assinante forte em potássio no outono. Volto a jogar com adubos equilibrados e o adubo foliar, especialmente aquelas plantas em flor ou que vão ter.
Mas, se no seu caso você tem geada, convém um assinante pobre ou isento de nitrogênio e ricos em potássio.
Os demais itens podem ser acrescentados com o adubo foliar e, salvo exceções, tereis as carências cobertas. Mas vos direi que cada microelemento deixa uma impressão característica das plantas, como o amarilleamiento da folha é falta de ferro (Fe), (GERALMENTE, nem sempre é verdade), o boro (B) também há a amarelar, mas de outra forma ou o magnésio (Mg), a falta, primeiramente, nota-se nas folhas mais velhas e, em seguida, mudou-se para o resto, para as extremidades dos ramos.
Existem carências por ausência de outro elemento, eu já disse, ou por estar bloqueado no terreno. Como tudo isso é muito interessante procurarei estudar, pesquisar fotos, que não é fácil, e contar como funcionam o resto dos elementos químicos.
Qual é a diferença entre um N de um fertilizante inorgânico que outro de um composto biológico? Ou, em geral, qual é a diferença entre pagar quimicamente ou organicamente? Em princípio, a planta não distingue um do outro, mas nem o melhor laboratório químico ou clínico do mundo, com os melhores analistas encontrariam a diferença.

Partamos da premissa essencial que a tabela periódica dos elementos, i. mendeleev, é invariável, não distingue átomos de um site ou de outro, a planta nem por isso irá tomar daqui ou de lá. Onde está, pois, a diferença? Cada um que acredita e fica atento porque a resposta a dar-lhe-emos dentro de alguns dias.
Artigo elaborado por: Eduardo Casasnovas

Elaine

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *